Carreira Carris "712"

Relato do percurso da carreira da Carris “712″

3 participantes juntaram-se no dia 6 de Junho de 2014 às 21h00 para percorrer o décimo percurso do “corredor do BUS”, o da carreira da Carris “712″. Esta carreira, com cerca de 11.000 metros, liga a estação de Santa Apolónia à estação de Alcântara-Mar, e foi percorrida no sentido ascendente.

Antes

Numa sexta-feira muito chuvosa, mesmo muito, 3 valentes juntaram-se, já o Sol se tinha posto, na porta da estação de Santa Apolónia, cuja zona circundante já se engalanava para os “Santos Populares”. O São Pedro, embora não sendo o Padroeiro de Lisboa, teve piedade do condutor e dos passageiros desta carreira, e fez com que a chuva e as nuvens se fossem embora, deixando somente as poças e uma ligeira humidade no ar.

Durante

Após a habitual foto, arrancámos fortes, sempre a subir até Sapadores. Com os habituais zigue-zagues devido aos carros estacionados em cima dos passeios, e fomos sempre juntos, não havendo grande necessecidade de reagrupamento. Descida à Almirante Reis, subida pela Jacinto Marto até ao Conde Redondo, e descida até ao Marquês de Pombal onde os carros estacionados em cima do passeio, especialmente na Av. Duque de Loulé, fazem parecer com que seja uma zona de “dormitório” na cidade.
Subida à Infantaria Um, Campolide e começa a descida pela Maria Pia. A zona, embora “limpa” há uns anos atrás, não se livrou na totalidade da degradação que por lá grassava, sendo que os edifícios devolutos e com “pinta” de ser ocupados por pessoas sem-abrigo são bastantes, e a fraca qualidade do piso denota que não há muita atenção dada à zona.
Chegados a Alcântara, deparamo-nos com um cenário ligeiramente diferente. Embora a zona estivesse deserta, um mural gigante e uma remodelação a nível de pintura no túnel inferior da estação de Alcântara-mar tornam a zona mais agradável, embora escura.
Chegados à estação terminal, são e salvos, tirámos mais uma fotografia e passámos ao depois.

Depois

Voltámos a correr, os três. Agora, com o percurso a direito a velocidade foi maior. O Carlos ficou pelo Cais do Sodré para apanhar o metro. Eu e o Daniel fomos a voar até Santa Apolónia. O percurso de volta foi, é claro, muito mais curto do que o de ida.

Mapa do percurso

Clique aqui para visualizar o mapa do percurso.

Galeria de imagens

Fotografias do “corredor do BUS”.

Próximo percurso

O próximo percurso a realizar é o da carreira Carris “758″, na Sexta-feira, 13 de Junho de 2014, às 09h00, com o início no Cais do Sodré, em Lisboa. Juntas-te ao “corredor do BUS” nesse dia?

1 comentário a “Relato do percurso da carreira da Carris “712″

  1. Pingback: Relato do percurso da carreira da Carris “712″ | Porque a vida não é só corrida

Os comentários estão fechados